sábado

Palmeira-fênix - Phoenix canariensis

Nome popular: Plameira-fênix, Palmeira-das-canárias 
Nome científico: Phoenix canariensis
Família: Arecaceae

Origem: Ilhas das Canárias
Clima ideal: Temperado, subtropical, tropical, equatorial, oceânico, mediterrâneo
Floração: primavera - verão
Frutificação: verão. As plantas femininas produzem frutos mesmo na ausência de espécies masculinos.
Folhas: perenes
Reprodução: por sementes
Porte: até 15 metros de altura

Amplamente divulgada nas zonas temperadas de ambos os hemisférios como planta ornamental, com um espique (caule das palmeiras) dotado de grande robustez e flexibilidade que atinge de 70 a 90 cm de diâmetro. A polpa do fruto é comestível, embora demasiado fina e pouco açucarada para constituir um fruto interessante para consumo humano, mas é muito apreciado pelos pássaros. É uma planta extremamente resistente ao vento, balouçando fortemente sem partir devido à flexibilidade do seu espique (o caule das palmeiras). Resiste bem à salinidade do ar e da chuva, pelo que pode ser utilizada em zonas ventosas da beira-mar.
Na Ilha de La Gomera (Espanha), os nativos fazem extração de mel da parte mais superficial do tronco desta palmeira, de forma semelhante àquela que os seringueiros fazem para extrair látex da seiva das seringueiras para que assim possam criar uma espécie de mel de palmeiras, que é uma delícia para quem já provou. Por sua imponência não é indicada para pequenos ou médios jardins residenciais.

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
http://www.fazfacil.com.br (Acesso em julho de 2016)
http://www.floradaspalmeiras.com.br (Acesso em julho de 2016)
https://pt.wikipedia.org (Acesso em julho de 2016)
http://www.paisagismodigital.com (Acesso em julho de 2016)
http://www.florestar.net (Acesso em julho de 2016)
http://www.floresefolhagens.com.br (Acesso em julho de 2016)
www.esalq.usp.br (Acesso em julho de 2016)

Nenhum comentário: