sábado

Aroeira-vermelha, aroeira-pimenteira - Schinus terebinthifolia

Nome popular: Aroeira-vermelha, aroeira-pimenteira

Nome científico: Schinus terebinthifolia 
Família: Anacardiaceae


Olá linda árvore. Que nome os cientistas te deram? E como és conhecida nesta querência?
Meu nome é Schinus terebinthifolia, sou da família das Anacardiáceas. Por aqui sou conhecida como aroeira vermelha, aroeira pimenteira ou aroeira-mansa.

Tu és daqui ou de longe? E quais são os teus domínios?
Sou natural da América do Sul, ocorrendo na Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela. No Brasil, sou encontrada naturalmente desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul. Gosto de viver no Cerrado, na Mata Atlântica e no Pampa tchê.

Em que tipo de ambiente tu gostas de viver?
Eu gosto principalmente de clima tropical e subtropical. Também sou uma árvore bem resistente - como o gaúcho da campanha - eu resisto a variações de temperatura e pouca água. Eu cresço em vários tipos de solos, como os secos e pobres. Vivo também em solos úmidos, e posso até tolerar solos encharcados.

Estás crescendo. Até que tamanho tu podes atingir?
Eu tenho porte médio e posso atingir até 8 metros de altura.

E como são tuas flores e frutos?
Minhas flores são pequenas, numerosas em cachos, de cor amarelo-pálida, melíferas, alegrando as abelhas no verão. Meus frutos ficam maduros de abril a junho, e são como pequenas bolinhas de cor rosa - avermelhada intensa quando maduros, sendo muito apreciadas pelas aves. Se quiserem produzir mudas de aroeira-vermelha utilizem as minhas sementes.

Tu és muito boa para o homem, mas muitas vezes o ser humano não é bom contigo. Que partes tuas são usadas pelo homem e quais os usos?
Embora me chame aroeira, não devo ser confundida com as aroeiras bravas ou aroeiras brancas que causam problemas alérgicos. Como sou muito bela, com minha copa larga e densa, decorada com meus frutinhos rosa - avermelhados, sou utilizada no paisagismo. A minha casca é rica em tanino, sendo utilizada no curtimento de couros e no fortalecimento de redes de pesca. Além disso, minha madeira é muito resistente, durável, utilizada na construção de moirões.

A poda é necessária para as árvores urbanas?
Em ambiente natural não precisamos de poda. Nas cidades as pessoas nos podam para que possamos conviver com a infinidade de coisas construídas pelo homem. Para a realização da poda é preciso ter autorização da Secretaria de Meio Ambiente de Bagé, para que os funcionários verifiquem se a poda é mesmo necessária. Uma poda inadequada pode me deixar muito feia e dodói, porque um galho mal cortado não cicatriza, ocasionando uma ferida exposta. Esta ferida é uma porta de entrada para umidade e organismos que me causam doenças, como fungos, cupins e outros. Além disso, os rebrotos que se formam após a poda se quebram facilmente, pois não tem ligação com o “esqueleto” da árvore. Por favor, cuidem de nós com carinho e respeito!

Existe alguma curiosidade sobre a aroeira-vermelha que queiras dizer para nós? Vamos, conte teus segredos...
Vocês sabiam que meus frutos são chamados de pimenta-rosa? Apesar de serem chamados de pimenta, meus frutos não tem parentesco com a pimenta-do-reino, e nem são ardidos. O sabor dos meus frutos está mais para adocicado do que para picante. A pimenta-rosa pode ser usada para condimentar pratos doces e salgados e é famosa fora do Brasil, sendo muito apreciado na culinária francesa. Muitas vezes nós, árvores brasileiras, somos mais valorizadas fora do país do que na nossa própria pátria. Tenham mais respeito pelas árvores que reforçam o verde da nossa bandeira nacional.

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
LORENZI, H. Árvores Brasileiras. Manual de Identificação e Cultivo de Plantas Arbóreas do Brasil. 2ª edição. Nova Odessa, SP: Editora Plantarum, 368 p.1998.
http://floradobrasil.jbrj.gov.br(Acesso em junho de 2016)
http://frutaspoa.inga.org.br(Acesso em junho de 2016)
http://asacolabrasileira.com.br(Acesso em junho de 2016)

Nenhum comentário: