sexta-feira

Árvore: 80

Nome popular: Amoreira-preta, amora-preta, amoreira-bicho-de-seda.
Nome científico: Morus nigra
Família: Moraceae
Origem: Ásia

Etimologia

Aspectos ecológicos
É uma fruta exótica nativa na China e Japão, e muito cultivada no sul do Brasil. É uma árvore que cresce bem em toda parte, podendo ser encontrada de forma quase espontânea em praticamente todas as regiões do país.

Informações botânicas
Árvore geralmente de 4 a 5 m de altura, casca ligeiramente rugosa, escura e copa ampla. Folhas de coloração verde clara com uma leve pilosidade que as torna ásperas. Flores pequenas de coloração alvo-amarelada. Seus frutos são verdes quando jovens e vermelhos a pretos quando maduros. Polpa comestível de coloração vermelho escura e sabor adocicado.

Características e usos da madeira

Outros usos
Seus frutos são consumidos in natura, e também utilizados para preparo de geleias, doces, tortas, compotas, sorvetes ou transformados em vinhos, licores e xaropes. As folhas constituem o alimento básico do bicho-da-seda em explorações comerciais. A árvore é ornamental, principalmente pelo efeito outonal de suas folhas em regiões de clima mais ameno, como no sul e sudeste do Brasil. É empregada na arborização de paisagismo das ruas no sul do país.

Referências bibliográficas
            LORENZI, H.; SARTORI, S. F.; BACHER, L. B.; LACERDA, M. T. C. Frutas brasileiras e exóticas cultivadas (de consumo in natura). São Paulo – SP; Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2006
LORENZI, H., et al. Árvores exóticas no Brasil: Madeireiras, ornamentais e aromáticas. Nova Odessa – SP, Editora Plantarum, 2003

SILVA, S.; TASSARA, H. Frutas Brasil frutas. São Paulo – SP: Empresa das Artes, 2005

Nenhum comentário: