sexta-feira

Jatobá

Jatobá
Nome científico: Hymenaea courbaril var. stilbocarpa (Hayne) Y.T. Lee & Langenh.

            Árvore nativa, pioneira, semidecídua, da família Fabaceae. Pode chegar a uma altura de até 20m, com tronco de até 1m de diâmetro, revestido por casca com ritidoma lenticelado. Floresce nos meses de outubro a dezembro. Seus frutos amadurecem a partir de julho, sendo consumida tanto pelo homem como pelos animais silvestres.
            Ocorre no Norte (Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins), Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe), Centro-Oeste (Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso), Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo), Sul (Paraná), em vegetação do tipo Área Antrópica, Cerrado (lato sensu), Floresta Ciliar ou Galeria, Floresta de Terra Firme, Floresta Ombrófila (= Floresta Pluvial), Restinga.

Folhas: alternas, compostas bifolioladas, com folíolos cartáceos, glabros, brilhantes, de 6 a 14cm de comprimento.
Flores: brancas, zigomorfas, diclamídeas, dispostas em racemos apicais curtos.
Fruto: legume indeiscente, sublenhoso, marrom, com 2 a 4 sementes duras envoltas por uma polpa farinácea, de cor amarela, adocicada e com forte odor.

Saiba mais:

FLORA DO BRASIL. Hymenaea in Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/reflora/floradobrasil/FB22972>. Acesso em: 22 Ago. 2017


LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil, v.1, 6.ed. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2012.132p.

Nenhum comentário: