quarta-feira

Munguba (Pachira aquatica Aubl)

Munguba (Pachira aquatica Aubl) é uma árvore da família Bombacaceae nativa da América Central e do Sul em áreas alagáveis.
A Pachira aquatica conhecida vulgarmente como munguba é uma árvore frondosa, cujas folhas pecioladas e digitadas apresentam de 5a 9 folíolos verde-escuro. Suas flores com 5 pétalas muito grande são castanho-avermelhadas. (Barroso et al. 1978).
 Estudos desenvolvidos sobre a composição das sementes demonstram que a que a Pachira aquatica tem um elevado teor de óleo(44,1%) sendo o ácido palmítico o seu principal componente.
Observou-se também a existência de proteína com alto teor de triptofano. Testes efetuados toxicológicos realizados sobre a Pachira aquatica apresentou discreta toxicidade e não apresentou evidencias citotóxicas, não foi observada atividade bactericida. (Charlene K. S. Pereira, Cínara S. Vidal, Max R. Quirino e Marçal Q. Paulo).
Espontaneamente, a árvore vegeta em locais úmidos, nas margens e nos barrancos de rios e lagoas, ou em terrenos alagadiços e brejosos, de onde provém a aquática do seu nome científico. No entanto, a monguba adapta-se facilmente a condições bem diversas de solo e clima. Em geral, a monguba é árvore de tamanho variável, bastante frondosa, possuindo uma copa densa e arredondada. Por tais qualidades e pela beleza e exotismo de suas grandes flores amarelas de pontas avermelhadas, é árvore de reputada função ornamental. A monguba é, inclusive, bastante utilizada na arborização das ruas, provando sua adaptabilidade e sua capacidade de medrar até mesmo em terrenos secos (Cronquist 1981).
Embora seja espécie muita conhecida, adaptável ao cultivo, de frutos saborosos e de variadas utilidades, a monguba é pouco utilizada pelos brasileiros, não sempre reconhecida como espécie de importância para a exploração econômica, o que é um equívoco. As belas monguba produzem anualmente grandes quantidades de frutos, disputados avidamente pela fauna. Deles, aproveita-se às sementes. Sendo da mesma família das paineiras, as sementes da monguba, que permanecem guardadas em grandes e compridas cápsulas de coloração castanho-avermelhadas e de aparência aveludada, ficam envoltas em meio a uma paina branca.
As castanhas são comestíveis e podem ser consumidas cruas, assadas sobre a brasa, fritas em óleo, cozidas com sal ou torradas, produzem bebidas como o café.
Sinonímia: castanheiro-do-maranhão, cacau-selvagem, castanheira da água, castanheiro-de-guiana, mamorana, munguba, mungaba. Curiosamente, é chamada nos EUA de MONEYTREE

Pragas:
Eucroma - Euchroma gigantea (Coleoptera: Buprestidae)
As larvas infestam a madeira podendo provocar a queda da árvore.





Besouro-da-munguba
Phelypera griseofasciata (Coleoptera: Curculionidae)



Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Monguba

Nenhum comentário: